Voltar ao início
 
 
 

Oficinas
A oficina Linguagem Audiovisual e Educação é baseada em práticas comunicacionais para pequenos grupos e propõe uma reflexão sobre os desafios que as mídias eletrônicas e digitais – principalmente a televisão – têm colocado para a educação. De forma prática, é vivenciado o processo de produção de um vídeo, da concepção à finalização. Já foram realizadas duas oficinas, uma com os profissionais da Casa e outra com professores.


Vídeo-debate
Exibição de vídeos produzidos pela Casa para que sejam debatidos por profissionais de várias áreas, professores ou alunos. A partir do vídeo Uma pulga atrás da orelha, que mistura cenas do cotidiano de uma menina curiosa com as de um mundo fantástico foram realizados, no auditório da Casa da Ciência, dois vídeos-debate, um com a equipe da Casa e outro com alunos do CES – Centro de Estudos Supletivos/Duque de Caxias.

Ver Ciência
O projeto Ver Ciência já desenvolve um trabalho de divulgação científica, desde 1994, com a realização da Mostra Ver Ciência – festival anual de programas de Ciência e Tecnologia de diversos países. A Mostra percorre vários museus e centros de divulgação científica, entre eles a Casa da Ciência, desde 1999.
A partir de 2001 optamos por direcionar as exibições apenas para o público escolar, acompanhadas da gravação de um Povo-Fala – série de entrevistas feitas em local público, a partir de uma questão estimuladora.

Encontro
O Encontro de Grupos que trabalham com Linguagem Audiovisual, Educação e Cidadania aconteceu em junho de 2002, organizado pela ONG Imagem na Ação – Núcleo de Desenvolvimento de Projetos em Comunicação e Cidadania, em parceria com o NECC/FACHA (Núcleo de Educação e Comunicação Comunitária/Faculdades Integradas Hélio Alonso) e a Rede de Saberes em Educação e Comunicação (UERJ), e apoio do SAAP/Fase – Fundo de Apoio a Pequenos Projetos.
A necessidade de se criar um espaço para troca de experiências e reunir grupos atuantes no campo da educação, comunicação e cidadania foi a motivação principal para a realização desse projeto.
O evento reuniu experiências de grupos de várias partes do Brasil e promoveu um grande encontro de pessoas, projetos, idéias e ideais: Fundação Casa Grande/CE; TV Favela – Santa Marta/RJ; TV Mocoronga/PA; Atrever – Manguinhos/RJ; Canal Auçuba/PE; TV Tagarela – Rocinha/RJ; AIC/MG; NECC/FACHA; TV Pinel; TV Ciência por aí/Casa da Ciência da UFRJ; Mídia Comunitária – Chapada dos Guimarães/MT; Cipó – Comunicação Alternativa/BA; BEM TV – Niterói/RJ; Rede de Saberes em Educação e Comunicação – UERJ; Redes de Estudos da Subjetividade e Imagem – PUC/RJ; Escola de Mídia da Suécia. O que esses projetos têm em comum é o fato de trabalharem numa perspectiva participativa, que diz respeito à lógica de produção do que se denominou TVs Comunitárias.
Durante o evento realizou-se uma oficina de linguagem audiovisual, coordenada pela TV Pinel, cujo objetivo foi dar aos participantes uma noção de como funciona a TV Doida. Foi uma loucura!
Como um dos resultados do Encontro o NECC/FACHA lançou, na primeira semana de novembro de 2002, com  apoio da Casa da Ciência, uma edição especial da revista Comunicação & Comunidade.

I Mostra de TV’s Comunitárias na Casa na Ciência

As noites do Encontro, abertas ao público, foram destinadas à mostra de vídeos (produzidos pelos grupos que participaram do evento). As exibições foram sempre seguidas de debates em que o público teve a oportunidade de conversar com os representantes de cada projeto. No último dia do encontro houve uma exibição de rua na comunidade da Rocinha.